Pular para o conteúdo principal

Rodolfo Abrantes - Altas Horas 17/07/11




O cantor evangélico Rodolfo, ex-Raimundos, esteve no programa Altas Horas da Rede Globo contando sobre sua conversão, o que ele tem feito, como é a relação dele com os integrantes da banda e se há ou não a possibilidade de retornar ao grupo que o consagrou na música na década de 90.

Sobre a sua conversão, que aconteceu em 2001, ele diz que foi a melhor coisa que aconteceu em sua vida. “Eu tenho vivido os melhores dez anos da minha vida”, disse o roqueiro que hoje é missionário.

Sobre usar o rock para evangelismo, ele diz que o ritmo é uma ferramenta maravilhosa para se levar uma ideia. “Se eu tenho uma arma dessa nas mãos eu vou usá-la para levar aquilo que eu acredito e principalmente aquilo que surtiu efeito na minha vida”, disse Rodolfo.

Serginho Groisman questionou se somente as letras das músicas mudaram, e o cantor diz que mudou toda a sua vida. “As letras são só uma consequência de uma vida inteira mudada. Eu acho que com música você expressa quem você é e eu acredito em gente que canta o que vive.” Disse o cantor que afirmou que não existe a possibilidade dele voltar a cantar com o Raimundos.

Tatuagens
O cantor que é cheio de tatuagens diz que “não acredita que elas possam levar alguém para inferno”. Questionado se ainda enfrenta preconceito por parte dos evangélicos por ter tantas tatuagens pelo corpo ele diz que a pessoa tem que ser reconhecida pelas suas atitudes e lembra que quando Jesus andou pela Terra o que ele mais fez foi combater a religiosidade.

“E toda vez que eu vou pregar e eu tenho tatuagem e as pessoas veem isso, aquele cara que tem tatuagem e ouviu a vida inteira que ele não poderia ser nada na vida porque ele tinha uma tatuagem, ele fala, se aquele cara está pregando eu também posso pregar.

Mas eu acho que não é a nossa aparência que conta, é o nosso dia a dia, são os nosso frutos os frutos da nossa fé e eu acho que isso é mais importante que a nossa aparência.”

Conversão
Rodolfo conta que estava sob efeitos de drogas quando um grupo de oração foi até a sua casa e ele aceitou a oração. Sua esposa estava começando a se converter e aceitou fazer uma campanha de oração por sete semanas. Ele conseguiu fugir de três, mas na quarta ele estava tão drogado que ele esqueceu que naquele dia teria oração e naquele dia ele se converteu.

“Deus é real, é uma coisa que eu posso falar para vocês,” testemunhou o músico que agora prega e canta música com mensagens bíblicas. Ele diz que ele sempre aprendeu “que Deus era um cara que castigava”, e cresceu achando que Ele era ruim, mas quando ele ouviu falar do amor de Deus, ele se apaixonou.

“Eu creio que um relacionamento de amor, para ser fera, tem que ser recíproco, e se Ele deu a sua vida por mim, eu dei a minha vida por ele. E hoje eu vivo para servir a Ele.”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

REVERENDO CAIO FÁBIO É PRESO - DOSSIÊ CAYMAN

Nesta quinta-feira (25) o reverendo Caio Fábio foi preso em Brasília após decisão da Justiça sobre o chamado “Dossiê Cayman” que foi divulgado em 1998 causando grande impacto na política brasileira. Na  época Caio Fábio foi apontado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) como o criador de uma série de documentos que afirmavam que o então presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, e outros políticos do PSDB mantinham contas secretas nas Ilhas Cayman. Acusado de calúnia, o religioso foi condenado em 2011 na 1ª instância pela Justiça Eleitoral, a quatro anos de prisão, mesmo sendo inocentado pelos depoimentos das vítimas. Ao que tudo indica o caso ou foi reaberto, ou passou para outras instâncias, e nesta data (25/05/2017) Caio Fabio foi levado para a Papuda, onde cumprirá o regime semi-aberro. Conforme um áudio (logo abaixo) feito pelo próprio reverendo, ele mesmo se apresentou e seu advogado não entrou – até o momento do áudio – com nenhuma ação contra a decisão judicial.
“Eu mesmo es…

PASTOR DIZ QUE EXISTE SIM ABUSO ESPIRITUAL EM ALGUMAS IGREJAS

Ronald M. Enroth, pastor americano, resolveu acompanhar algumas pessoas que se desligaram da Jesus People USA, um grupo religioso dos Estados Unidos, e coletou informações sobre como os pastores faziam pressão psicológica para impedir que o povo deixasse sua congregação. As atitudes usadas por eles foram marcadas como “abuso espiritual” e foram relatadas em um livro assinado por Ronald que também é sociólogo de religião. Apesar de ser uma pesquisa realizada nos Estados Unidos percebe-se que muitas dessas atitudes são aplicadas nas igrejas brasileiras para impedir que os membros se desliguem e partam para outros ministérios. O pastor Enrolth listou no livro “Churches That Abuse”, lançado em 1991, sete formas de abuso espiritual praticadas por igrejas evangélicas. Entre elas a distorção da Palavra, a criação de uma liderança autocrática, o sentimento de superioridade em relação ao outros grupos religiosos e o elitismo espiritual. O pastor Serol, da Igreja Batista da Palavra Viva resumiu As…

Livro Perdão Total - Maurício Zágari

Este livro tem duas finalidades básicas: levar paz a pessoas que se arrependeram de seus pecados mas ainda se sentem perseguidas pelos erros do passado, e levar à reflexão cristãos que mantêm um olhar de reprovação sobre os pecadores. Meu objetivo é fazer isso lembrando você de uma verdade fundamental: Jesus perdoa pecados.
Pode parecer óbvio, mas um olhar sincero para a realidade da vida nos mostra que muitos têm enorme dificuldade de se perdoar, mesmo após terem sido perdoados por Deus. Por outro lado, é possível perceber como é grande a quantidade de pessoas que simplesmente não conseguem perdoar pecadores arrependidos e tratá-los como o Senhor os trata após seu arrependimento. Seja por terem sido profundamente feridas e magoadas, seja por não terem uma compreensão bíblica do perdão divino, seja por nutrirem um sentimento de rancor ou mesmo vingança no coração, as razões são várias.
Este livro mira na essência do evangelho: há perdão para você e para qualquer pessoa em todos os es…